imagem

Pagamento do BMOB preocupa servidores;sindicato de olho

Os problemas enfrentados pelos (as) servidores (as) do INSS são imensos, e continuam piorando. A preocupação dos servidores aumentou nas últimas semanas, quando surgiu a notícia de que o pagamento do BMOB não seria efeito na forma como havia sido acordo com a instituição. Ao aderir ao programa, os servidores (as) poderiam receber um valor definido pelo benefício que fosse analisado.

Muitos, tendo em vista a situação salarial, sem reajuste há quatro anos e sem negociação desde o golpe, viram no BMOB uma saída paliativa. O número de adesão no país e na Paraíba foi significativo, até mesmo em razão das condições bastante acessíveis apresentadas pelo órgão. Quem aderiu ao BMOB trabalhou fora de horário de expediente e acreditava que receberia em seus contracheques o valor estipulado após a conclusão das tarefas, conforme as regras apontadas pela instituição. O que não aconteceu.

O problema é que houve uma manobra por parte do INSS, num primeiro momento, para não pagar os servidores que aderiam ao BMOB, tentando mudar as regras para a adesão ao programa, e informando que não pagariam àqueles que não tivessem atingido os 90 pontos. Essa notícia deixou os servidores apreensivos. Mas, as entidades sindicais, que estão acompanhando a situação de perto, tomaram as devidas providências. Com isso, o INSS recuou e o problema foi revertido, mas não resolvido. Semana passada, inclusive, já colocaram nos contracheques uma simulação do que será pago. Mas, a preocupação continua. A expectativa é de que o governo cumpra o que prometeu, e os servidores recebam em outubro. Mesmo assim, as entidades sindicais têm orientado que os servidores não realizem tarefas do BMOB, como forma de pressionar o governo. Em alguns estados, esse movimento já começou a ocorrer.

Diante de todo esse contexto, a diretoria colegiada do SindsprevPB informa que está acompanhando os desdobramentos sobre o pagamento do BMOB, e  solidariza com os servidores (as) que estão apreensivos com essa situação. O Sindicato reafirma, ainda, sua posição de lutar pelos direitos da categoria, e se coloca à disposição dos filiados e filiadas para o que for necessário.

Diretoria Colegiada