imagem

Campanha “Eu sou o SUS” foca na valorização e no respeito aos trabalhadores da saúde

Com o tema “Eu sou o SUS”, a CNTSS/CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social lançou nesta terça-feira, 12 de maio, campanha de valorização dos trabalhadores do SUS – Sistema Único de Saúde, que neste momento de pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) se encontram na linha de frente no atendimento à população e estão sendo contaminados em quantidades alarmantes por todo o país, levando inclusive a um número expressivo de óbitos. O lançamento da campanha aconteceu por videoconferência em que participaram dirigentes da Confederação e das estruturas de comunicação de suas entidades filiadas, entre secretários e assessores de imprensa.

A iniciativa, que faz parte de uma estratégia permanente de valorização e defesa dos serviços e servidores públicos desenvolvida pela Confederação, quer chamar a atenção da sociedade sobre a face humana do SUS, ou seja, dar rosto aos profissionais das muitas categorias que fazem parte da estrutura que conduz as políticas públicas de saúde no país, ao mesmo tempo em que expõe a necessidade de valorizar estes profissionais e o próprio SUS. Nesta crise do Covid-19 ficou expressa de forma inquestionável a importância estratégica do SUS e de seus trabalhadores no combate à expansão do vírus e para salvar vidas. Num país que desde o golpe de 2016 vem desqualificando o papel do Estado Democrático de Direito e os serviços e os servidores públicos, a pandemia demonstrou a falácia destes discursos e das políticas neoliberais de desfinanciamento da Saúde e demais áreas sociais.

Para o presidente da CNTSS/CUT, Sandro Alex de Oliveira Cezar, o lançamento da campanha neste período de intensa crise sanitária é importante, pois hoje a sociedade tem um olhar muito forte sobre a questão da saúde. “É de fundamental importância lançar a Campanha “Eu sou o SUS” neste momento de pandemia do Covid-19, quando fica muito evidente que se não fosse o SUS a situação seria muito pior. É obvio que o Sistema vem sofrendo ao longo dos anos o desfinanciamento e toda a sorte de ataques, inclusive com a precarização das relações de trabalho. É necessário que a sociedade entenda a relevância de ter um sistema público de saúde que possa atender as todos e todas. Uma missão para um país como o nosso que é grande é sempre atender cada vez melhor o seu povo. Para isto, é necessário mais investimento, concurso público e mais atenção à saúde de toda a população,” afirma.

Conheça a campanha

A campanha “Eu sou o SUS” incorpora neste momento inicial ações simples e de grande valor comunicacional centrada na apresentação destes trabalhadores que atuam em condições precárias de trabalho de forma extremamente profissional e comprometida com a prioridade de salvar vidas. A ideia é destacar a condição humana destes agentes que se arriscam para salvar vidas e que vivem sob altíssimo grau de stress psicológico e físico. Contextualizar que são vidas cuidando de vidas e, assim, reafirmar que o sistema é feito “de” e “para” pessoas. Também é de interesse cobrar a responsabilidade da sociedade e das autoridades com este trabalhador, reiterando assim que é preciso preservar a vida deste profissional. A Secretaria de Comunicação da CNTSS/CUT encaminhará às suas entidades um texto conceitual para apresentar os principais aspectos da campanha.

A proposta consiste na produção de pequenos vídeos ou imagens fotográficas em que trabalhador possa aparecer individualmente ou em grupo no seu local de trabalho portando um cartaz, uma folha de sulfite ou faixa com o slogan “Eu sou o SUS” escrito de maneira legível. A ideia e a máxima viralização destes vídeos e imagens para que seja possível atingir diretamente a população e assim levar uma mensagem direcionada e extremamente verdadeira à sociedade. O vídeo deve ser objetivo e conter a referência da unidade onde presta serviço e a localidade (Estado/Cidade). Este processo pode ser feito pelo próprio trabalhador expondo o seu cotidiano.

Esta divulgação da Campanha é uma etapa fundamental do projeto e as áreas de comunicação serão as protagonistas na execução desta tarefa e, posteriormente, na recuperação do material produzido. Todo este rico material terá sua exposição potencializada pelas entidades, Sindicatos e Federações, em seus espaços de comunicação: sites e redes sociais da entidade, de seus dirigentes e dos trabalhadores de suas bases, assim como de entidades e movimentos sociais parceiros e a CNTSS/CUT. Dentro da perspectiva do conceito “Eu sou o SUS” a criatividade e a disponibilidade das entidades permitirá criar um leque ainda mais amplo de iniciativas de comunicação.