imagem

100 anos da Previdência: o INSS em debate

A Previdência brasileira completa 100 anos nesta terça-feira, dia 24 de janeiro de 2023 como um dos modelos de proteção social mais completos do mundo.
No 24 de janeiro de 1923 foi publicada a Lei Eloy Chaves, marco no desenvolvimento da Previdência Social no Brasil.

Portanto, celebramos os 100 anos da Previdência Social e para marcar a data, o SindsprevPB faz uma análise conjuntural desse importante órgão de assistência à população. Confira abaixo:

INSS em Debate

Sérgio Fonseca*

A partir do Golpe de 2016, o INSS foi submetido a mudanças avassaladoras, a implantação dos Programas de Gestão que redundou no fechamento das APS’s para o atendimento de Orientação e Informação, atendimento esse imprescindível para a nossa população de baixa renda ou sem renda alguma, essa ação governamental visava o desmantelamento do atendimento humanizado e universalizado da Instituição, é mister que as Agências do INSS voltem ao atendimento presencial para garantir que a população que não tem acesso aos meios informatizados passem a acessar aos serviços do INSS de forma presencial.

A Proposta do Governo Golpista era a implantação da Previdência de Capitalização, aos moldes da Previdência Chilena, essa proposta foi vencida pelos congressitas na reforma da Previdência, porém, o Governo Golpista não desistiu da proposta e intensificou a ataque ao INSS, intensificando o seu desmantelamento, para implementar o caos no atendimento fazendo com que a opinião pública ansiasse por mudanças na Previdência e os golpistas pudessem implementar a Previdência de Capitalização.

O Golpe continuado teve o seu fim em 08 de janeiro de 2023, última tentativa de desestabilizar o governo eleito nas eleições de 31 de outubro 2023. Os atos terroristas que o país sofreu com a ocupução dos três poderes, foram prontamente rechaçados pelo governo eleito. A reconstrução do nosso país está a todo vapor, excelentes ministros e gestores públicos estão sendo nomeados e o pais começa a sentir os ares da normalidade.

Os servidores do INSS ainda não sentiram as mudanças prometidas, visto que o Presidente Lula nomeou o Ministro da Previdência, porém os demais gestores, toda a horda de bolssonarista do INSS continuam nas chefias com as suas convicções golpistas, o Governo precisa urgentemente dá um basta nisso, uma das instituições mais importante dos país não podem continuar sendo gerida nos moldes do projeto golpista.

O INSS é do povo brasileiro, as suas portas devem ser abertas para o atendimento presencial objetivando que a população tenha acesso a orientação e informação vis a vis, como sempre foi ao longo e mais de 90 anos. Os programas de gestão não podem continuar com a mesma concepção do golpistas bolsonaristas, que nunca foi prestar um serviço de excelência e sim desmantelar o atendimento presencial da instituição.

Ao longo do golpe continuado o INSS perdeu milhares de servidores que não foram repostos, agravando ainda mais a qualidade do nosso atendimento, o INSS foi submetido a um sucateamento sistemático, além de não comprar equipamentos, de submeter os servidores a todo tipo de constrangimento, arrocho salarial, perseguição e assédio moral, fatos que culminaram com um grande índice de adoecimento na instituição.

É imperativo que um projeto inovador seja implementado, que as agência do INSS sejam recuperadas fisicamente, que se reponha a força de trabalho emergencialmente, com a convocação dos servidores aposentados até que os concursados no último concurso seja contratados e o atendimento presencial de orientação e informação sejam restabelecidos.

O Serviço Social e a Reabilitação Profissional que são imprescindíveis para minorarem o desalento que se abateu nos nossos segurados, que estão carentes desses serviços, e esperam os mesmos possam cumprir o seu papel histórico na nossa instituição.

Os Governos golpistas do Michel Temer e do Bolsonaro que nos estertores do seu governo apoiou atos terroristas, tirou do orçamento do INSS um bilhão de reais do seu já combalido orçamento, esse fato decretaria o fim da nossa instituição, porem tinha Luiz no final do túnel que com certeza fará restauração do papel social do INSS.

Os serviços do INSS são todos executados com a ajuda da informática, mas precisa dos servidores para operarem os Sistemas Informatizados. O governo golpista implementou o serviço do ISSAC uma inteligência artificial objetivando a substituição dos operadores dos sistemas, essa tentativa de substituição dos servidores foi um fracasso acachapante, fato que redundou em um represamento de mais de cinco milhões de benefícios, trazendo mais sofrimento a população brasileira.

A modernidade é bem vinda, desde que se proponha a melhorar os serviços do ISS e a vida do povo, o serviço agendado é importante desde que tenha servidores suficientes para atender a demanda, o teletrabalho garante tranquilidade para os concessores que podem escolher o melhor horário para desempenhar a suas funções, visto que o trabalho desenvolvido na sua residência é o mesmo que faria se estivesse trabalhando na Agência do INSS.

O INSS é a instituição brasileira que mais distribui renda para o nosso povo, ela está em todas as grandes e médias cidades do país, foi sucateada é verdade, por isso cabe a nós servidores continuarmos na luta para mostramos ao nosso governo a importância do INSS para o povo brasileiro e explicitarmos o nosso compromisso com o bom atendimento da nossa quase centenária previdência social, faz 100 anos nesta terça-feira, 24 de janeiro, ela foi criada pela Lei Eloy Chaves, de 24 de janeiro de 1923, que instituiu a base do sistema previdenciário brasileiro, por meio da criação da Caixa de Aposentadorias e Pensões para os empregados das empresas ferroviárias.

*Sérgio Fonseca
Diretor do Sindsprev PB
servidor do INSS