DIA MUNDIAL DA ÁGUA Enquanto uns discutirão a água como direito, outros querem transformar em mercadoria

Publicado em: 23/03/2018 ás 11h26

Ajuste da letra
Escrito por: CUT Nacional com informações da FNU (Federação Nacional dos Urbanitários)

Na mesma semana que acontecerá o FAMA2018 - Fórum Alternativo Mundial da Água, que será realizado em Brasília entre os dias 17 e 22 de março, para discutir a água como direito humano de todo cidadão, o governo do golpista e ilegítimo Michel Temer (MDB-SP) apoia a realização do Fórum Mundial da Água, organizado por empresas multinacionais, que querem a privatização da água brasileira. Eles querem transformar a água em um produto comercial.


Essas empresas elaboraram o novo discurso da água reproduzido pela mídia conservadora, que só fala em escassez e apresentam a privatização e mercantilização como solução para os problemas hídricos do mundo inteiro.


E o Brasil que tem a maior reserva de água doce do mundo é “a joia da coroa” para eles. No território nacional estão cerca de 12% das reservas de água doce de todo o mundo, segundo a ANA - Agência Nacional de Águas.


E o momento para atacar os recursos naturais do país é agora. Depois da crise política e econômica que se seguiu ao golpe de Estado que destituiu a presidente Dilma Rousseff, os golpistas colocaram o país a venda. Temer está entregando nossos aquíferos, particularmente o Guarani, para grandes empresas, como a Coca-Cola, Nestlé e outras transnacionais da água. Uma tragédia cruel e anunciada.


O Fama2018 vai denunciar as tentativas do governo de entregar a água brasileira a essas multinacionais, defender a água como direito humano e público e se contrapor ao evento dos empresários do Brasil e do exterior.


PARTICIPE DO FAMA2018! Água é um direito, não mercadoria!

SindsprevPB − Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde, Previdência e Trabalho do Estado da Paraíba
Rua Monsenhor Sabino Coelho, 62, Centro, João Pessoa - Fone: (83) 3222-2038

E-mail: sindsprevpb@sindsprevpb.org.br

[Arquivo de Notícias]